Lar de Cachoeira completa 32 anos e promove festa para levantar recursos

O Lar das Crianças Pe. João Benevídes, de Cachoeira Paulista, está completando 32 anos de existência. Para comemorar a data será realizada a Festa de Nossa Senhora Aparecida de 03 a 12 de outubro. A entrada é gratuita e a festa irá ocorrer na sede da entidade, que se localiza no bairro Embaú.

O evento, além de comemorar o 32º Aniversário da casa, também servirá para arrecadar fundos para a obra, que segundo o vice-coordenador do Lar, Valdinei Alves Santos da Silva, é a maior dificuldade que enfrentam atualmente. “A grande dificuldade é conseguir verbas para continuar com o trabalho de ajuda às crianças. O Lar é mantido apenas por benfeitores e voluntários e, apesar da ajuda da prefeitura, nós ainda temos que driblar esse problema”, explicou.

A Festa de Nossa Senhora Aparecida começa no dia 03 com uma missa às 19h (as missas ocorrerão no mesmo horário até o dia 11). No dia 04, às 12h acontece o almoço beneficente, oferecido para o público pelo preço de R$ 7, e às 20h haverá show com Renan e Rafael.

Dia 05, o show será de Edson e Ailton, às 20h. No dia 10, show com o grupo Verso Samba, às 20h. Dia 11 terá, às 20h, show com a Banda Rasga o Fole. E, no último dia da festa, dia 12, dia em que o Lar das Crianças foi fundado, será celebrada uma missa às 11h e, em seguida, mais um almoço beneficente. Para encerrar a festa, às 20h terá a apresentação da banda West Country. Durante todos os dias da festa funcionarão barracas com comidas típicas, refrigerantes, doces e salgados.

A entidade – O Lar das Crianças Pe. João Benevídes desenvolve há 32 anos um trabalho de assistência social para crianças órfãs ou que não têm condições, no momento, de permanecer em suas casas. “Este trabalho é importante justamente por dar assistência à essas crianças, por fazer com que elas tenham um lugar seguro para morar. Aqui nós cuidamos para que elas não caiam na ociosidade e nas drogas”, alegou o vice-coordenador. No Lar, diversas atividades são desenvolvidas para essas crianças, como aulas de religião, artesanato e informática.

De acordo com Silva, não são todas as crianças assistidas na entidade que são órfãs, algumas estão morando provisoriamente no Lar porque suas famílias não apresentam uma estrutura adequada para educá-las. “Temos os mais diversos casos. Várias crianças vêm para o Lar porque o pai ou a mãe é alcoólatra, ou por maus-tratos, ou ainda porque a casa onde mora está em péssimas condições”, disse. Essas crianças permanecem no Lar até o Conselho Tutelar da cidade terminar o seu trabalho com a família e verificar se ela já está apta a receber a criança. Já as crianças órfãs ficam na entidade até atingirem a maior idade, saindo depois que arranjam emprego e conseguem se estabilizar financeiramente. “Agora, caso algumas crianças completem 18 anos e ainda não possuam condições de se sustentar sem ajuda, elas permanecem por mais tempo na casa, até que consigam caminhar sozinhas”, explicou Silva. Atualmente, a entidade atende 20 crianças.

 

Jornal ATOS, 02 de outubro de 2008.

Guaratinguetá será sede de I Shopping Rural

Evento contará com leilão de equinos, feira do agronegócio e rodeio

A valorização do homem do campo e a capacitação dos produtores rurais. Esses são os objetivos do I Shopping Rural que será realizado em Guaratinguetá. O evento é realizado pela Exatus Promoções, em parceria com a Âncora Leilões e Pégasus Promoções e Eventos Agropecuários. As diversas atividades serão realizadas no Recinto de Exposições “Manoel Soares de Azevedo”, de 21 a 26 de outubro.

O I Shopping Rural oferecerá para o público várias atrações. Entre elas exposições de ovinos e caprinos, transferências de tecnologias, capacitação de profissionais, micro e pequenos empresários, geração de negócios, amostra de produtos, divulgação de programas e projetos, incentivo ao segmento do agronegócio, fortalecimento e integração de instituições ligadas ao meio rural e rodeio nos dias 25, sábado, e 26, domingo.

Na abertura do I Shopping Rural o público poderá prestigiar a apresentação do Leilão de Equinos, exposições de animais e a Feira do Agronegócio, que contará com stands comerciais e industriais, com amostras, degustações e vendas dos produtos dos municípios do Vale do Paraíba.

Um dos pontos altos do evento será o 1º Leilão Seleção Premier do Vale do Paraíba, que contará com a participação de animais selecionados em criatórios de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Entre os lotes que serão apresentados, destacam-se doadoras de embriões, potras para reprodução e concursos oficiais, machos com pedigree e cavalos castrados com a garantia de qualidade e temperamento para lazer, esporte e lida. “Como atração maior, o pregão apresentará a venda do potro Dado do Capim Fino, campeão nacional na XXVII Exposição Nacional da raça Mangalarga Machador”.

Além dessas atrações, ainda será realizado durante todo o evento a prova equestre, onde os cavalos participantes terão que passar por provas de andamento e morfologia. O Shopping também contará com praça de alimentação, bar country, baile da roça e o evento típico Carneiro no Buraco.

 

Jornal ATOS, 02 de outubro de 2008.

 

Lorena é sede de eventos de moda no mês de outubro

Adefil Fashion e Concurso Miss Comerciária são atrações confirmadas na cidade

Moradores de Lorena poderão prestigiar diversos desfiles de moda neste mês de outubro. Um deles, que ocorre essa semana, é a 5º Edição do Adefil Fashion, promovido pela Associação dos Deficientes Físicos de Lorena (Adefil). O evento será realizado nesta sexta-feira, às 20h, no Rotary Club da cidade.

O objetivo é conscientizar as pessoas da importância da inclusão social dos deficientes físicos na sociedade como um todo. Mais que um simples desfile de moda, é o resgate da cidadania, captação de recursos financeiros e fortalecimento do nome Adefil. “O objetivo desse evento é beneficiar não só os deficientes, mas a população em geral”, afirma o presidente da Adefil, Antonio Celso Ribeiro Rangel.

Os modelos escolhidos pela agência The First irão desfilar as tendências das lojas que apoiam o evento. Os deficientes também participam do desfile como modelos. “Só não temos como colocar todos eles na passarela. São muitos os deficientes com quem trabalhamos. Mas os que têm interesse, que gostam, desfilam”, explicou o presidente da Associação. Desta forma, aproximadamente 20 deficientes irão desfilar.

Além do desfile, os presentes poderão apreciar o concurso que vai escolher a Modelo Adefil Fashion 2009. Serão duas categorias: a primeira vai escolher uma modelo entre oito e 12 anos de idade, e a outra, entre 13 e 18 anos. A vencedora será garota propaganda da Adefil até a realização do 6º Adefil Fashion. Segundo Rangel, cerca de 27 meninas de Lorena já se inscreveram para participar. “Nós acreditamos que até o último dia de inscrição nós tenhamos cerca de 100 meninas”, disse.

Essas meninas serão julgadas por uma seleção de jurados que irão avaliar a beleza, a expressão corporal, o estilo e também todo o conjunto. As interessadas em participar podem se inscrever entrando em contato com a agência de modelos The First. A agência fica na rua Dr. Rodrigues Azevedo, nº 47, sala 01, em Lorena. É preciso apresentar algum material como fotos, vídeos ou book, fazer cadastro e participar da seleção.

De acordo com o presidente, a Associação acredita que conseguirá arrecadar cerca de R$ 10 mil com a realização do evento. “Com essa verba nós poderemos adquirir novos equipamentos para a fisioterapia, de informática e um veículo novo, com teto alto, adaptado para os deficientes”, concluiu.

Miss Comerciária – Outro evento de moda também ocorrerá ainda este mês. É a 5º Edição do Concurso Miss Comerciária. Com o objetivo de valorizar as comerciárias da cidade, o Sindicato do Comércio de Lorena (SEC) promove o concurso, que ocorre no dia 11 deste mês, às 20h, no Clube Comercial.

Segundo o presidente do Sindicato, Luís Alfredo Gervasio Pereira, as 13 participantes do evento serão julgadas por uma comissão de sete jurados, que ainda serão escolhidos. “Os requisitos que serão avaliados por esses jurados serão a beleza, a simpatia e a desenvoltura dessas mulheres na passarela”, explica.

O desfile começa com as comerciárias se apresentando para o público com roupas fornecidas pela Pernambucanas. Em outro momento desfilarão com traje de gala, sendo que no final, para obterem a nota máxima, irão desfilar com trajes de banho. A vencedora receberá um prêmio de R$ 800 e uma joia da Ita Jóias, sendo que depois representará o SEC de Lorena no Concurso Miss Comerciária do Estado de São Paulo, onde poderá competir com outras 25 finalistas. “O Sindicato banca todas as despesas da vencedora para poder participar do concurso, que eleva o nome da nossa cidade”, alegou Pereira.

De acordo ainda com o presidente, das 69 mesas que estarão expostas no dia do evento, apenas quatro ainda não foram vendidas. “Nós pedimos então que as pessoas interessadas adquiram logo seus ingressos, pois eles estão acabando”. O preço varia. As comerciárias que possuem a carterinha dos associados não pagam nada, os comerciários com a carterinha pagam R$ 5 e os não-sócios pagam R$ 10. Os ingressos podem ser adquiridos na portaria do Clube Comercial ou na sede do Sindicato.

Jornal ATOS, 30 de setembro de 2008.

 

“Renda Cidadã” auxilia população em Lorena

Cerca de 140 mães de baixa renda são beneficiadas com o programa

O programa “Renda Cidadã”, implantado pela prefeitura em convênio com o Governo do Estado de São Paulo, está há oito anos em Lorena auxiliando mães de baixa renda. O programa realiza atividades sócio-educativas com essas mulheres, com o objetivo de promover a auto-sustentação de cada uma delas.

Segundo a secretária da Assistente Social, Eliane Salomão, o objetivo desse programa é promover a melhoria do convívio familiar, da auto-estima, da ampliação de renda e lazer. “Inicialmente nós atendíamos 80 mães, hoje já são cerca de 140. Estamos todos muito felizes por conseguirmos ampliar o nosso trabalho e ver que ele dá bons resultados”, informou.

As mães que participam da ação realizam diversas atividades no “Renda Cidadã”. Entre elas, existem as oficinas de corte e costura, bordado, tricô, crochê e culinária. Todas as oficinas do programa são desenvolvidas por uma equipe multidisciplinar, composta por assistentes sociais, dez voluntários e uma artesã. As atividades ocorrem de segunda a sexta-feira, das 10h às 16h.

Além das oficinas, essas mulheres recebem um subsídio mensal, doado pelo Governo do Estado, de R$ 60 por mês. “Esta ação possui um prazo de um ano, podendo ser estendido para mais seis meses se for necessário. Então nesse período, as mães devem estar obrigatoriamente participando das atividades, justamente para depois terem meios de se auto-sustentarem”, explicou a secretária.

De acordo com Eliane, várias mulheres saíram do programa com um emprego, podendo sustentar a si mesmas e suas famílias. Muitas começam um negócio sozinhas, como costurando roupas ou preparando salgados. Outras são contratadas, na maioria das vezes por fábricas de confecção. “Para nós do ‘Renda Cidadã’, quando essas mães conseguem se auto-sustentar, nos sentimos muito gratificados com o nosso trabalho, porque conseguimos alcançar o nosso objetivo”, disse.

Podem participar do programa mães de qualquer idade, de baixa renda, preferencialmente as que possuem filhos pequenos. Para se inscrever basta ir na sede do “Renda Cidadã”, que fica na unidade do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS I), localizado na avenida Coronel Marciano, 122, no bairro Santo Antônio. As interessadas devem portar, para a inscrição, os seguintes documentos: identidade, certidão de nascimento, conta de luz e os documentos de todos os membros da família.

 

 Jornal ATOS, 17 de setembro de 2008.

 

Projeto Viva proporciona geração de renda às famílias e atividades para mais de 130 crianças de Lorena

Com o objetivo de retirar crianças e adolescentes das ruas e lhes proporcionar uma ocupação por meio de atividades relacionadas ao esporte, é que há dois anos foi criado o “Projeto Viva” em Lorena. O programa oferece aos moradores da cidade diversas atividades esportivas, como futsal, basquete, skate, dança de rua e capoeira, todas desenvolvidas por oito voluntários.

Além dos esportes, o projeto concentra atividades na horta comunitária, localizada na unidade dois do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS II). “Os alimentos são semeados e plantados por moradores e vendidos por eles mesmos, como forma de geração de renda”, explicou o coordenador da iniciativa, Jean Ramos. O coordenador ainda informou que o projeto atende cerca de 130 crianças de oito a 15 anos.

Os interessados em participar devem se dirigir à sede do “Projeto Viva”, que fica na praça Central, em frente ao Galpão, no bairro Cecap. As atividades acontecem de segunda a sexta-feira, das 19h às 21h. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (12) 9705-7044.

 

 Jornal ATOS, 17 de setembro de 2008.

Lorena promove orientações sobre Alzheimer no PSF

Ação foi destinada às 700 famílias do bairro Cabelinha

O Programa Saúde da Família (PSF) de Lorena promoveu, no bairro da Cabelinha, um programa de formação sobre os primeiros cuidados do Alzheimer. A ação foi realizada na quinta-feira, na unidade do PSF do bairro. As orientações foram destinadas às 700 famílias que moram na região.

De acordo com a coordenadora da ação e auxiliar de enfermagem, Bruna Motta, o tema foi escolhido por sugestão dos próprios moradores. “Os agentes comunitários saem pelas ruas do bairro dando orientação para as pessoas, e aproveitam para perguntar sobre as dúvidas que elas têm. Desta vez o mais citado foi o Alzheimer”.

Bruna ainda informou que todo mês é realizado este tipo de ação nas oito unidades do PSF da cidade, que promovem diversas atividades educativas para orientar a população. Cada mês são preparados temas, que são abordados por meio de palestras, pinturas, desenhos e atividades voltadas para a saúde. No mês de agosto, na unidade da Cabelinha, o tema
Alzheimer foi abordado por meio de um teatro. “Desta forma conseguimos prender melhor a atenção das pessoas. Foi um teatro divertido e ao mesmo tempo educativo”, disse a auxiliar de enfermagem.

A ação deu maior enfoque nos principais sintomas da doença, para que os moradores pudessem identificá-los em seus parentes e amigos. “O Alzheimer não tem cura, mas com o tratamento adequado é possível que seus sintomas regridam um pouco, sendo possível controlar a doença”, explicou Bruna.

O mal de Alzheimer acomete principalmente em pessoas com idade acima dos 60 anos. É uma doença degenerativa do cérebro, que afeta o pensar, o memorizar e o raciocinar. Os
principais sintomas da doença são os esquecimentos frequentes, descuido com a aparência e higiene, dificuldade em aprender coisas novas e assimilar informações, erros de contas, desorganização nos hábitos e rotinas e desorientação temporal. Segundo o IBGE, estima-se que no Estado de São Paulo existam 236 mil portadores da doença.

Ainda não se descobriu uma cura para o mal de Alzheimer, mas médicos especialistas nessa doença concordam que a adoção de certas atividades faz com que os sintomas regridam ou que nem apareçam, por estimularem a ginástica cerebral. O que se deve adotar é a realização de atividades físicas regularmente, aprendizagem de novas línguas, discussão de temas da atualidade, frequentar palestras, ler jornais e aprender a utilizar o computador.

Jornal ATOS, 03 de setembro de 2008.

Guaratinguetá recebe 6º Mega Encontro de Capoeira

Evento contará com a presença de capoeristas de todo o Brasil

Mestres e professores de capoeira de todo o Brasil têm um encontro marcado em Guará neste domingo. A cidade será sede do 6º Mega Encontro de Mestres e Professores de Capoeira do Brasil. O evento, que é idealizado pela Associação de Capoeira Cruzeiro do Sul Raízes, é aberto ao público e será realizado no Clube Literário, às 15h.

O evento contará com as presenças de capoeiristas das Federações de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Nesse dia haverá uma apresentação de roda de capoeira livre entre mestres e professores, que demonstrarão a todos a sua experiência nesse esporte. Serão aproximadamente 80 mestres e 16 professores que irão participar, mais os seus alunos. O evento contará também com a participação do grã-mestre Montana, do Rio de Janeiro.

De acordo com um integrante da Associação de Capoeira Paulo César Borges, mais conhecido como mestre Borginho, o objetivo desse encontro é promover a integração entre capoeiristas de todas as regiões do Brasil, além de motivar as crianças. “Ao verem como os mestres e professores são empenhados e como realizam uma boa capoeira, elas se sentirão mais motivadas a continuarem a praticar este esporte”, explicou.

Neste encontro também haverá o batizado e a graduação das crianças que participam do projeto. “Educando com a Capoeira”. Nesta graduação os alunos recebem do mestre, no caso o mestre Borginho, o seu cordão de capoeira. “Esse é um momento muito importante para todos os alunos, eles esperam por esse dia há um ano”, contou. Cerca de 48 crianças serão batizadas no domingo.

O projeto “Educando com a Capoeira” é um trabalho social realizado pela Associação, que tem como proposta promover a inclusão social das crianças, retirando-as das ruas, proporcionando o conhecimento da cultura brasileira e da arte da capoeira e melhorando as condições físicas de crianças e jovens por meio de exercícios. “Nós oferecemos essa oportunidade da criança estar conhecendo uma nova cultura e em troca ela deve não faltar na escola e estar bem com a sua família, é essa a regra aqui no projeto”, informou Borginho.

Como o projeto é uma ação social sem fins lucrativos, o mestre explica que sempre pede apoio para as pessoas ajudarem com camisetas e uniformes. “Eu não tenho condições de dar uniforme para toda essa criançada, por isso peço ajuda, muitas pessoas colaboram se tornando padrinhos das crianças”, disse.

Crianças que estejam interessadas em participar do projeto “Educando com a Capoeira”, os pais ou responsáveis devem ligar para o telefone 9158-9605, ou comparecer na sede do projeto, que se localiza na rua Arnolfo Vieira, 580, no bairro Parque do Sol.

Capoeira é patrimônio cultural brasileiro

Agora a capoeira é considerada patrimônio nacional. Em julho, o registro desta manifestação cultural foi votado em Salvador, pelo Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural, setor que pertence ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

De acordo com o Iphan, o instrumento legal que assegura a preservação do patrimônio cultural imaterial do Brasil é o registro. Uma vez registrado o bem, é possível elaborar projetos que envolvam ações de preservação e continuidade da manifestação.

A capoeira antes só não tinha sido registrada como patrimônio cultural brasileiro porque existia a dúvida se ela teria nascido aqui no Brasil ou teria vindo já da África. Por meio de estudos e pesquisa realizados entre 2006 e 2007, foi contatado que a capoeira realmente teve início no Brasil, pois era uma forma dos escravos se defenderem dos capatazes das fazendas. Descobriu-se que a capoeira é uma mistura de uma dança da África, chamada “Dança da Zebra”, em conjunto com luta livre. Toda a pesquisa foi sintetizada em um dossiê final que compõe o processo de registro.

A preservação do patrimônio é uma consequência do registro e prevê um plano de previdência especial para os velhos mestres de capoeira, o estabelecimento de um programa de incentivo dessa manifestação, a criação de um Centro Nacional de Referência da Capoeira e o plano de manejo da biriba (madeira utilizada na fabricação do instrumento).

 

 

Jornal ATOS, 06 de setembro de 2008.

 

Grupo ATO espera reunir 1300 pessoas na 5º Caminhada Contra o Câncer em Guará

Guaratinguetá já está preparando a 5º Caminhada Contra o Câncer, que é promovida pelo grupo de Apoio ao Tratamento Oncológico (ATO). O evento ocorrerá no dia 21 de setembro às 9h, com saída e retorno do Bosque da Amizade, na avenida Presidente Vargas. A organização espera neste ano superar a edição de 2007, que contou com a presença de 1300 participantes.

De acordo com a tesoureira e voluntária do ATO, Nádia dos Santos Rocha, o objetivo da caminhada é deixar todos cientes de que o câncer existe, mas que se ele for tratado, a pessoa pode ter uma vida normal. “A nossa intenção é mostrar para a comunidade que estamos empenhados em batalhar contra o câncer”, disse.

A primeira caminhada contra o câncer ocorreu há cinco anos e foi realizada de uma maneira informal. “Simplesmente surgiu a ideia e resolvemos adotar”, contou a voluntária. A ação repercutiu rapidamente pela cidade, fato que o grupo ATO não esperava. “Com isso a caminhada acabou se tornando oficial, passando a ocorrer todos os anos”, concluiu.

No trajeto da 5º Caminhada, os participantes passarão pela academia Corpo e CIA, Faculdades Nogueira da Gama e Pizza 1. São aproximadamente 1700 metros. “Não é uma caminhada muito longa, porque participam desde crianças até idosos de 80 anos, então para que todos participem, nós percorremos uma distância curta”, informou Nádia.

Para quem desconhece, o ATO é uma instituição sem fins lucrativos e está completando seis anos de existência. Neste período já prestou, em Guará, aproximadamente 15 mil atendimentos para os pacientes oncológicos de vários municípios da região.

A sua finalidade é apoiar pacientes que estão em tratamento oncológico, bem como seus acompanhantes, oferecendo uma série de atividades, como massagem de drenagem linfática, fonoaudiologia, serviço social, fisioterapia, psicologia, curso de pintura e Tai Chi Chuan.

Além das suas atividades de apoio psíquico, social e material ao paciente e família, o ATO realiza também atividades para a prevenção, como cursos de capacitação, palestras e campanhas de conscientização.

O ATO em Guaratinguetá se localiza na rua Climério Galvão, 46, próximo ao Hospital e Maternidade Frei Galvão.

 

Jornal ATOS, 06 de setembro de 2008.

Cachoeira promove I Encontro Contra o Câncer

Manifestação agrega alunos de 11 escolas para informar a população sobre a doença

Cachoeira Paulista vai sediar o I Encontro Contra o Câncer. O evento é idealizado pelo Grupo de Apoio ao Tratamento Oncológico (ATO) e pela Escola Técnica Estadual (ETEC), e tem como objetivo promover a conscientização da comunidade cachoeirense sobre a necessidade de se prevenir contra o câncer. O encontro ocorrerá no dia 13 de setembro na praça Prado Filho, das 9h às 13h.

De acordo com a integrante do grupo ATO, Rosa Maria Bittencourt, o evento de natureza educativa, permitirá que estudantes de 11 escolas do município conheçam mais sobre o câncer. “Quando foi confirmada a presença das escolas no encontro, os organizadores dividiram temas sobre o câncer para serem trabalhados por cada uma delas”, disse. Desta forma cada escola ficou responsável de desenvolver um tema a respeito da doença, e, no dia do evento, as escolas terão na praça uma tenda para cada uma, para que os alunos possam expor o que desenvolveram em sala de aula.

“Os estudantes é que vão informar a população a respeito do câncer e ao mesmo tempo eles acabam se informando também”, explicou Rosa. Alguns temas que as pessoas poderão encontrar nas tendas serão referentes ao câncer de mama, intestino, pescoço e leucemia. Também será abordado o que pode ocasionar essas doenças como o tabagismo, alcoolismo e outros.

Segundo a diretora de serviços
acadêmicos da ETEC, Izaura Azevedo Pontes, serão os estudantes do curso de
enfermagem da escola técnica que irão monitorar as outras escolas. Para isso,
os 120 alunos estão estudando a fundo todos os tipos de câncer. “Para eles, esse preparo e esse monitoramento é de extrema importância”, declarou. Ainda de acordo com a diretora, a ETEC decidiu aderir ao encontro contra o câncer por ser uma causa nobre e digna. “Nós entramos de coração aberto para poder ajudar no que fosse preciso”.

Além das tendas informativas, a população e os alunos poderão também assistir a diversas apresentações musicais, como da “Casa do Amigo” e do “Projeto Guri”, e apresentações de judô e dança. O evento tem público estimado de 1500 pessoas.

 

 

Jornal ATOS, 06 de setembro de 2008.

Lorena amplia tratamento de fisioterapia gratuito

UBS da Vila Nunes atende cerca de 70 pacientes todos os dias, de bebês a idosos

Boa notícia para quem necessita de um tratamento fisioterapêutico em Lorena e não tem condições de pagar. A Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Vila Nunes oferece à população sessões de fisioterapia gratuitas.

A equipe multidisciplinar da UBS atende cerca de 70 pacientes diariamente, de bebês a idosos. A fisioterapia é aplicada com a função de capacitar os movimentos, sendo que, após o paciente atingir um bom estado, ele é encaminhado para a terapia ocupacional. “Trabalhamos com a reabilitação física, esse é o momento onde se ensina ao paciente a como realizar afazeres com os seus movimentos limitados”, explicou a terapeuta Caroline Chagas.

Segundo a fisioterapeuta Letícia Maria Osório, esse é um trabalho importante e diferenciado, além de não existir em outra cidade. “Aqui o trabalho é contínuo, sem tempo determinado para acabar, nós o realizamos sempre de acordo com a necessidade do paciente”.

Os pacientes são acompanhados pelos profissionais pelo tempo necessário para a sua recuperação completa, alguns são atendidos de três a quatro anos. “Nós trabalhamos com o físico e com o psicológico dos pacientes. Só damos alta quando sentimos que a pessoa está realmente segura para seguir sem o tratamento”, informou a fisioterapeuta.

De acordo com uma das pacientes da UBS, Ana Helena Passos, o tratamento de fisioterapia costuma ser caro e, por isso, é muito importante para os moradores de Lorena uma unidade onde se oferece tudo gratuitamente. “Tem me ajudado bastante, de outra forma talvez eu não pudesse me cuidar, agora estou me tratando e melhorando muito”, disse.

Os moradores da cidade que necessitam de tratamentos fisioterapêuticos devem passar por uma consulta médica e pedir um encaminhamento. A UBS está localizada na rua João Guedes, 150, Vila Nunes.

Jornal ATOS, 06 de setembro de 2008.

Entradas Mais Antigas Anteriores Próxima Entradas mais recentes

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.